Problemas com empresa e “compliance” geram mal estar impedem posse do novo Ministro da SaúdeSegundo fontes do palácio do Planalto, Queiroga está com problemas em suas empresas e esse seria o motivo de não ter tomado posse como ministro

 


Arquivo Web Arquivo Web

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o comando do Ministério da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga, ainda não tomou posse. 

Fontes afirmam que ele não passou no “Compliance”, ou seja, em conformidade com a legislação vigente e o motivo seria complicações fiscais com suas empresas.

A posse no cargo na próxima terça-feira, dia 23, também segundo fontes que relataram à Reuters, este prazo foi o que generais deram para conseguir resolver as pendências de Queiroga.

Queiroga foi escolhido por Bolsonaro na segunda-feira para substituir o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, alvo de forte críticas por sua gestão no pior momento da pandemia de coronavírus no país.

Na terça-feira, um dia depois à sua indicação para o cargo, Queiroga disse a jornalistas que "política é do governo Bolsonaro, a política não é do ministro da Saúde".

"O ministro da Saúde executa a política do governo", acrescentou. "Ministro Pazuello tem trabalhado arduamente para melhorar as condições sanitárias do Brasil e eu fui convocado pelo presidente Bolsonaro para dar continuidade a esse trabalho."

Já no dia seguinte, o futuro ministro defendeu medidas de distanciamento social para redução das mortes por Covid-19 depois que o Brasil atingiu um novo recorde de óbitos registrados em um único dia, e pediu que os brasileiros não façam "aglomerações fúteis" para diminuir a circulação do vírus.

Fonte:Folhaimpacto barbudinho

Postar um comentário

0 Comentários