SECRETÁRIA DE SAÚDE DE KEKO DO ARMAZÉM REBATE ACUSAÇÕES DE "EMPERRAR" VACINAÇÃO NO CABO

 



Após aliados do ex-prefeito do Cabo, Lula Cabral, disseminarem pelas redes sociais, inclusive em emissora de rádio educativa, que a gestão do atual Prefeito Keko do Armazém está "travando" ou "emperrando" a vacinação contra a Covid-19 na cidade. Nesta sexta-feira (13), em entrevista ao comunicador Carlos Eduardo na Top Rio FM, a secretária de Saúde do Cabo, Ana Maria Albuquerque, rebateu as acusações de atraso na campanha de imunização e defendeu a gestão.


"Primeiro, a gente quer deixar claro. Os municípios recebem as doses de vacinas que são encaminhadas pelo Ministério da Saúde. Então, não é o município que decide quantas doses ele vai receber. A gente nunca sabe com muita antecedência quantas doses vamos receber e nem quando. Então, normalmente, a gente só sabe na véspera", explicou. Em outro trecho da entrevista, a secretária rebateu as acusações: "a gente não fica com dose estocada, a gente não fica com dose guardada".


Quanto ao novo grupo que o Cabo começou a vacinar a partir dos 30 anos na última quinta-feira (12) - comparado a outros municípios como a cidade vizinha Jaboatão e a capital Recife, na mesma data, 22 e 18 anos de idade, respectivamente -, a secretária destacou os cuidados tomados por sua pasta para administração dos imunizantes de forma responsável, e lembrou que Petrolina também está na mesma faixa etária do Cabo. 


"A gente sabe que tiveram aí muitos municípios que aceleraram a vacinação utilizando a segunda dose como se fosse a primeira dose, e depois tiveram muita dificuldade para garantir o acesso a segunda dose. Aqui no Cabo isso nunca aconteceu. Nunca aconteceu no Cabo da pessoa chegar num ponto de vacinação e não ser vacinada porque não tinha a vacina, tanto para primeira dose quanto para segunda dose. Dessa forma, a gente conseguiu chegar agora de forma segura, de forma tranquila aos 30 anos, assim como outros municípios grandes como Petrolina, por exemplo", disse.  


A secretária ainda destacou o posicionamento do município no aproveitamento de vacinas no Estado. "Um dos indicadores que Opas, Organização Panamericana da Saúde, avalia a eficiência da vacinação dos municípios é esse indicador de aproveitamento de dose. Isso é, das doses que nós recebemos, quantas, efetivamente, foram aplicadas. E o município do Cabo de Santo Agostinho está em segundo lugar no Estado de Pernambuco, perdendo por um pequeno percentual em relação ao município de Caruaru, que é o primeiro lugar", frisou a secretária Ana Maria Albuquerque. 


*INFORMAÇÕES:" Até o momento, o Cabo de Santo Agostinho já recebeu 145 mil vacinas contra a Covid-19,  aplicou mais de 125 mil doses na cidade, sendo mais de 100 mil apenas da primeira dose. Com isso, a cidade agora tem quase 70% da sua população imunizada, e até o próximo domingo (15), a gestão Keko do Armazém pretende avançar ainda mais com um Mutirão de Vacinação marcado para os trintões do Cabo, professores e para quem ainda não tomou a segunda dose, que será realizado no Centro de Vacinação, que fica na Praça 09 de Julho, das 8h às 15h. 


*Por Carlos Eduardo - Repórter Top Rio FM*

Postar um comentário

0 Comentários